Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias da CAMEX > 3ª Reunião do GT Regulação da CAMEX
Início do conteúdo da página

3ª Reunião do GT Regulação da CAMEX

 

Camex elabora Agenda Regulatória de Comércio Exterior

 

Agenda será instrumento periódico de planejamento e gestão da regulação e dará maior transparência e previsibilidade às regras aplicadas ao comércio exterior brasileiro

 

Brasília (11 de agosto) - A Secretaria Executiva da Câmara de Comércio Exterior (Camex) anunciou a realização de uma consulta interna aos 27 órgãos brasileiros órgãos reguladores do comércio exterior brasileiro para a elaboração da primeira Agenda Regulatória de Comércio Exterior do Brasil para 2018/2019. Nesta primeira etapa serão identificadas áreas em que são necessários novos regulamentos, reformas ou aperfeiçoamento da regulação do comércio de bens e serviços.

"Será um processo aberto e com ampla participação dos interessados. Esperamos lançar a consulta aos órgãos intervenientes nos próximos dias. Quando tivermos o primeiro resultado em mãos, será realizada uma segunda consulta, desta vez ao setor privado", explicou a secretária-executiva da Camex, Marcela Carvalho. 

O anúncio foi feito durante a terceira reunião do Grupo de Trabalho de Regulação da Camex, no Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), nesta quinta-feira (10/8). Estavam presentes na reunião 16 agências reguladoras e 10 ministérios. O GT Regulação foi criado em março deste ano, com o objetivo de ampliar a troca de experiências sobre boas práticas regulatórias entre os órgãos de governo e contribuir para o aperfeiçoamento da regulação de comércio exterior no Brasil. 

Para Marcela Carvalho, a criação da agenda dará maior transparência, previsibilidade e eficiência do processo regulatório aplicado ao comércio exterior. "A Agenda Regulatória balizará a definição de prioridades para a política de comércio exterior e permitirá o acompanhamento das ações pelo setor privado, pelos operadores de comércio e pela sociedade”, completou a secretária-executiva da Camex.

Segundo ela, a agenda terá um caráter recomendatório, tornando-se, dessa forma, um instrumento de consulta para os órgãos envolvidos, que poderão fundamentar suas políticas regulatórias relacionadas às questões que afetam as operações de comércio exterior. A proposta se baseia também nos resultados auferidos pelo estudo "Coerência e Convergência Regulatória no Comércio Exterior ‐ O Caso do Brasil Frente à União Europeia e Estados Unidos com Ênfase na Experiência do Reino Unido", elaborado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em parceria com a Camex com recursos do Prosperity Fund do Reino Unido, apresentados oficialmente ao Governo brasileiro em março de 2017. A consulta aos órgãos intervenientes tem por base ainda as recomendações de boas práticas regulatórias da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE)

 

Palestra

 

Durante a reunião do GT Regulação da Camex foi realizada também uma apresentação do estudo ”A ponte para a cooperação: coerência regulatória”, elaborado pelos consultores Steven Bipes e Jeff Weiss, contratados pela Câmara de Comércio dos EUA (U.S Chamber) e pela  George Washington University, sobre os benefícios da adoção de boas práticas regulatórias para a melhora dos fluxos comerciais.

registrado em:
Fim do conteúdo da página